close x

Prótese Total de Joelho

Introdução

A artrose de joelho se caracteriza por dor e dificuldade para realizar atividades simples, como caminhar ou subir escadas, perda do movimento e deformidades dos membros inferiores (joelho “pra dentro ou pra fora”).

Se o uso de medicações (analgésicos ou antinflamatórios; condroprotetores ou colágeno; corticoides ou ácido hialurônico intraarticular), fisioterapia, mudança de atividades e uso de bengalas não podem mais ajudá-lo, você deveria considerar a possibilidade de realizar uma Prótese Total de Joelho (PTJ). Através da recuperação das superfícies articulares, a PTJ pode reduzir a dor e corrigir deformidades no joelho, ajudando você a realizar suas atividades diárias com mais facilidade.

Após a avaliação ortopédica, através da história, do exame físico e de exames complementares de imagem, seu cirurgião ortopédico analisará os resultados e juntamente com você e sua família, decidirão quando é o melhor momento para a realização de uma PTJ. Todos os riscos potenciais da sua cirurgia serão explicados, assim como as possíveis complicações relacionadas com a cirurgia e com o pós operatório.

Um importante fator na decisão de quando fazer uma PTJ, é entender o que o procedimento nos permite e o que ele não nos permite fazer. Mais de noventa por cento dos indivíduos que são submetidos à PTJ, experimentam uma dramática redução da dor do joelho e uma melhora significativa da habilidade de realizar atividades do cotidiano. Entretanto, a PTJ não o transformará em um super-atleta ou permitirá que você faça mais do que poderia fazer antes de você desenvolver a artrose. Após a cirurgia você será orientado a evitar alguns tipos de atividades pelo resto de sua vida, incluindo corridas e esportes de impacto.

Indicações

A decisão de quando realizar uma Prótese Total de Joelho (PTJ) deve ser uma decisão combinada entre o paciente, sua família e seu cirurgião ortopedista. Seu médico irá orientá-lo sobre os benefícios dessa cirurgia.

Os motivos que atrapalham o seu dia-a-dia e que podem ser melhorados pela PTJ são:

• Dor severa no joelho que limita suas atividades diárias, incluindo caminhar, subir e descer escadas, sentar e levantar-se de cadeiras. Você pode achar difícil caminhar algumas quadras sem dor importante ou utilizando uma bengala ou muletas.
• Dor severa ou moderada, quando está em repouso, quer seja de dia ou de noite.
• Inflamação crônica no joelho com inchaço que não melhora com repouso e com medicação.
• Deformidades no joelho – joelho “entortando” para dentro ou para fora.
• Rigidez do joelho – incapacidade de dobrar e esticar corretamente o seu joelho.
• Falência em obter alívio da dor com antiinflamatórios. Frequentemente, tais medicamentos são mais efetivos em estágios iniciais das artroses. Sua efetividade no controle da dor varia grandemente de pessoa para pessoa. Estas drogas podem tornar-se menos efetivas em pacientes com artrose avançada.
• Incapacidade de tolerar os efeitos colaterais dos antiinflamatórios (desconforto gástrico).
• Falência dos outros tratamentos, tais como: uso de corticóides injetáveis intra muscular ou intraarticular; uso de ácido hialurônico intraarticular, fisioterapia ou outras cirurgias para alívio dos sintomas.

A maioria dos pacientes que se submete a uma PTJ tem idade média de 60 a 80 anos, mas cada caso é um caso e merece avaliação individual. Recomendamos para cirurgia pacientes com muita dor e incapacidade funcional; não a idade como o principal critério.

Pré-operatório

A avaliação pré operatória é fundamental. Nesse momento, será pedido que você faça uma revisão completa com seu médico clínico antes da cirurgia para avaliar sua saúde e descartar quaisquer condições que possam interferir na sua cirurgia. Informe ao seu médico todas as medicações que você esteja tomando e você será informado sobre qual medicação deverá parar de tomar antes da cirurgia.

Exames de sangue, raio X de tórax e eletrocardiograma podem ser pedidos pelo cirurgião ortopédico. É importante uma avaliação dental e uma avaliação urinária afim de se minimizar os riscos de infecções que podem advir desses focos, ainda que a incidência seja baixa.

Uma avaliação vascular pode ser solicitada em casos selecionados.

Você pode doar sangue para você mesmo, antes da cirurgia. O sangue poderá ser estocado e, se você necessitar, poderá utilizá-lo durante a cirurgia.

Sua Cirurgia

A Artroplastia Total do Joelho (ATJ) é uma cirurgia realizada em nível hospitalar com internação média de 3 a 5 dias.

Uma secretária lhe informará todos os detalhes específicos da sua cirurgia como horário de sua chegada ao hospital e demais dúvidas que persistam.

A cirurgia pode ser realizada com anestesia regional ou geral. Mesmo nas anestesias regionais você pode optar por dormir durante a cirurgia. A equipe de anestesia determinará qual o tipo mais adequado para o seu caso.

O procedimento cirúrgico durará cerca de 2-3 horas. O cirurgião removerá a cartilagem danificada e uma fina camada de osso abaixo dela (onde a cartilagem se fixa) e então posicionará os componentes da prótese. Esse componentes são compostos de um componente femoral, um componente tibial, um componente patelar e uma peça de polietileno ( um plástico especial que permite deslizamento dos outros componentes).

cirurgia_1

A prótese ira restaurar o alinhamento e a função do seu joelho. Muitos tipos diferentes de desenho e tipos diferentes de material são utilizados atualmente nas próteses do joelho.

Durante seu período de internação hospitalar (3 a 5 dias), você será estimulado a movimentar o seu joelho, bem como caminhar precocemente com o auxílio de andador e o cuidado de um fisioterapeuta habilitado para tanto.

O cirurgião poderá prescrever algumas medidas para prevenção da trombose venosa. Movimentos do pé e do tornozelo serão estimulados precocemente no pós-operatório , para também estimular a circulação nos membros inferiores, o que ajudará a reduzir o inchaço e reduzir a formação de coágulos nas veias. O uso de meias elásticas para melhora da circulação dos membros inferiores é feito com regularidade desde o pós operatório imediato. Medicamentos durante a internação e mesmo durante os primeiros dias já em sua casa serão prescritos também com a finalidade de prevenção de trombose.

Após a cirurgia, você poderá sentir dor, mas medicamentos lhe serão dados para que você se sinta melhor e o mais confortável possível.

Seu pós-operatório

A recuperação da ATJ é muito criteriosa.

O sucesso da sua cirurgia também dependerá de como você vai seguir as orientações da equipe médica nos primeiros dias de sua estada no hospital e em casa.

Cuidados com a ferida operatória
Você terá pontos de sutura na face anterior do seu joelho que serão retirados cerca de 15 dias de pós-operatório, bem como suturas que estarão embaixo da pele, que não precisarão ser retirados. Evite de molhar a sua ferida operatória, até que os pontos sejam retirados. Uma bandagem será colocada para proteger a ferida operatória do atrito com as roupas, e para manter o curativo no local.

Dieta
Alguma perda de apetite pode ocorrer nos primeiros dias de pós-operatório.
Uma dieta balanceada, freqüentemente com suplemento de ferro, é importante para promover um boa cicatrizarão dos tecidos e restaurar a força muscular.

Atividades
Realizar as tarefas da casa é um fator crítico nos primeiros dias de pós-operatório. Você deverá ser capaz de realizar sozinho algumas tarefas básicas da vida diária em torno de 3 a 6 semanas de pós-operatório. Alguma dor durante as atividades e a noite são comuns por muitas semanas de pós-operatório, mas devem ir diminuindo progressivamente.

Seu programa de exercícios deve incluir:
A) Um programa gradual de caminhada para ir aumento suavemente sua mobilidade, inicialmente dentro de casa e depois na rua;
B) Realização de atividades domésticas, como sentar-se em uma cadeira e subir e descer de escadas;
C) Exercícios específicos devem ser feitos muitas vezes durante o dia para restaurar o movimento e a amplitude da articulação operada. Você provavelmente conseguirá realizar os exercícios sem ajuda, mas poderá dispor de um fisioterapeuta para ajudá-lo em casa, ou em um centro de reabilitação, nas primeiras semanas após a cirurgia.

Você poderá dirigir quando o seu joelho operado atingir um grau de flexão suficiente que permita que você sente confortavelmente no banco do seu carro, e quando você tiver um controle muscular apropriado que promova uma boa reação para realizar uma frenagem e para acelerar o carro. A maioria dos pacientes conseguem atingir estas exigências ao redor de 6 semanas de pós-operatório.

O retorno ao consultório com seu médico será dentro de aproximadamente 7 dias da cirurgia, para verificar seu progresso, revisando os achados cirúrgicos e intensificando o programa pós-operatório de reabilitação.

Importante:

Prevenção de formação de coágulos

Prestar atenção sobre alguns sinais que podem indicar o surgimento de coágulos intravenosos:

• Aumento da dor na panturrilha.
• Aumento da sensibilidade ou coloração avermelhada acima ou abaixo do joelho.
• Aumento do inchaço no tornozelo, perna e pé.
Prestar atenção em sinais de que estes coágulos possam estar se deslocando para os pulmões:
• “Súbita” falta de ar.
• Início “súbito” de dor no peito.
• Dor no peito localizada e associada com tosse.
OBS: notifique seu médico imediatamente caso você desenvolva alguns destes sintomas!

Prevenção de infecção

A causa mais comum de infecção após uma ATJ é a migração de bactérias vindas pela corrente sangüínea, provenientes de procedimentos dentários, infecções urinárias, e infecções na pele. Essas bactérias vindas pela corrente sangüínea podem alojar-se na prótese e desenvolver uma infecção.

Após a cirurgia ,você tem que tomar antibióticos antes de realizar qualquer tratamento dentário ou antes de realizar qualquer procedimento cirúrgico que poderia fazer com que bactérias possam chegar a sua corrente sangüínea.

Prestar atenção em sinais que indiquem uma possível infecção:

• Febre persistente ( temperatura corporal maior que 37,8º centígrados).
• Tremores no corpo ( calafrios).
• Coloração avermelhada aumento da sensibilidade ou inchaço na ferida
operatória
• Secreção saindo da ferida operatória
• Aumento da dor no joelho , tanto durante as atividades quanto ao repouso
OBS: Notifique seu médico imediatamente se você desenvolver alguns destes sinais!

Evitando quedas

Uma queda durante as primeiras semanas de pós-operatório pode danificar sua cirurgia, e pode provocar a necessidade de um novo procedimento ciruúrgico. Escadas são particularmente um risco até que seu joelho esteja forte e com boa mobilidade. Você deverá utilizar uma bengala ou muletas até estar capacitado para poder caminhar com segurança.

O seu cirurgião e o seu fisioterapeuta lhe ajudarão a decidir quais os meios (muletas andadores e bengalas) de ajuda que você vai necessitar nos dias seguintes a cirurgia e quando estes meios de ajuda poderão ser retirados com segurança.

Exercícios Pós-operatórios Imediato

Você deverá exercitar seu joelho regularmente, várias vezes por dia, durante o período inicial de reabilitação domiciliar, conforme orientação do seu médico. Um fisioterapeuta capacitado pode ajudá-lo com o programa de reabilitação, se o seu médico recomendar.

Medicações

Normalmente são prescritas medicações analgésicas e/ou anti-inflamatórias para ajudar a aliviar o desconforto decorrente da cirurgia.

Medicações anticoagulantes também se fazem necessárias no período inicial do pós-operatório, salvo alguma contra-indicação formal para o seu uso.

Complicações

A taxa de complicações após cirurgia de ATJ é relativamente baixa.

Complicações sérias, como infecção da articulação, ocorrem em torno de dois por cento dos pacientes. Complicações clínicas, como ataque cardíaco são ainda mais raros. Doenças crônicas podem aumentar o risco de incidência destas complicações.

Embora incomum, complicações podem acontecer e acabam por retardar ou limitar a recuperação. Coágulos sangüíneos podem se formar dentro das veias e são a complicação mais freqüente na artroplastia total do joelho. O seu médico iniciará um programa de prevenção que começará no dia da cirurgia e continuará nos dias seguintes, com elevação dos membros inferiores , exercícios para melhorar a circulação dos membros inferiores, e alguns medicamentos para
diminuir a coagulação do sangue.

Discuta suas dúvidas com a equipe médica antes da cirurgia.

PTJ