close x

Reconstrução Ligamentar

Introdução

O principal sintoma da lesão do LCA é a instabilidade (falseio). Outros incluem inchaço, dor persistente, bloqueio e perda da confiança no joelho. Quando tratamentos conservadores como o uso regular de medicamentos, órteses de joelho (joelheira) ou fisioterapia oferecem mínima ou nenhuma melhora, você pode ser beneficiado pela cirurgia de Reconstrução do LCA.

Após a avaliação ortopédica, através da história, do exame físico e de exames complementares de imagem, seu cirurgião ortopédico analisará os resultados e juntamente com você, discutirá se a Reconstrução do LCA (RLCA) é o mais indicado para o tratamento do seu joelho. Todos os riscos da sua cirurgia (mínimos) serão explicados assim como as possíveis complicações pós operatórias.

Indicação de tratamento cirúrgico

A melhor forma de tratar as rupturas do LCA depende de muitos fatores, dentre eles a idade, a extensão do dano e o estilo de vida do paciente.

O tratamento da lesão aguda (menos de 4 a 6 semanas) é sempre conservador. Inicia-se através do uso de antiinflamatórios, relaxantes musculares, gelo, repouso e manutenção do movimento do joelho assim que a dor permitir. Após essa fase inicial é que devemos nos preocupar com o tratamento definitivo.

Se o paciente decidir abrir mão de atividades que exijam movimentos rotacionais dos joelhos e conseguir realizar suas atividades do dia a dia normalmente, pode ser evitado o tratamento cirúrgico. O tratamento conservador das lesões do LCA fica, no entanto, destinado a pacientes de mais idade e menos ativos. É realizado programas de reabilitação cujo objetivo é a estabilização dinâmica da articulação a fim de evitar falseios durante as atividades.

Pré-operatório

A avaliação pré operatória é fundamental. Nesse momento, pode ser pedido que você faça uma revisão completa com seu médico clínico antes da cirurgia para avaliar sua saúde e descartar quaisquer condições que possam interferir na sua cirurgia. Informe ao seu médico todas as medicações que você esteja tomando e você será informado sobre qual medicação deverá parar de tomar antes da cirurgia. Exames de sangue e eletrocardiograma, podem ser pedidos pelo cirurgião ortopédico quando necessário.

Não há vantagem em ser operado imediatamente. Os resultados são comprovadamente melhores quando se aguarda o joelho desinchar, passando o período inicial de dor. Fisioterapia e exercícios são muito importantes nessa fase para evitar atrofia muscular. Geralmente o período aguardado entre a lesão e a cirurgia deve ser de no mínimo 4 a 6 semanas, podendo ser maior dependendo das atividades de cada paciente. A RLCA é considerada uma cirurgia eletiva (sem urgência). O ideal é não aguardar mais de 3 meses, pois após esse período outras estruturas do joelho farão a função estabilizadora da articulação podendo também ser lesadas (como os meniscos).

Sua Cirurgia

RLCA é uma cirurgia realizada em nível hospitalar com internação média de 24 horas.
Uma secretária lhe informará todos os detalhes específicos da sua cirurgia como horário de sua chegada ao hospital e demais dúvidas que persistam.

A cirurgia pode ser realizada com anestesia regional ou geral. Mesmo nas anestesias regionais você pode optar por dormir durante a cirurgia. Os anestesistas ajudarão você a determinar qual será a melhor opção para você.
O LCA é reconstruído com um enxerto de um tendão retirado do próprio joelho.

Temos diversas opções de enxerto, mas duas são as principais.

Uma utilizando o tendão patelar (que liga a patela à tíbia). Ele é retirado por meio de incisão de cerca de 5cm no joelho, com um fragmento pequeno de osso nas pontas (2,5cm). Então, um túnel é feito através da tíbia e outro túnel é feito no fêmur, seguindo o mesmo caminho do ligamento rompido. O enxerto é colocado nestes túneis e é então fixado com parafusos, ou pinos ou outros dispositivos de fixação.

A outra opção é através da retirada do tendão de dois músculos que passam medialmente e posteriormente no joelho (semitendíneo e grácil). Nessa técnica, a incisão é medial e tem cerca de 3 cm. A parte intra-articular da cirurgia é semelhante e os tendões também são fixados no osso por pinos ou parafusos.

A decisão entre as duas técnicas é feita em conjunto pelo médico e o paciente. Há vantagens e desvantagens a serem discutidas. O procedimento é realizado por vídeo com exceção da retirada do enxerto que necessita de pequenos cortes.
A cirurgia dura em torno de 1 hora e 30 minutos a 2 horas.

Na conclusão da cirurgia, fecham-se as incisões e são realizados curativos com ataduras.

Seu pós-operatório

A recuperação da RLCA do joelho é muito criteriosa.
É importante seguir cuidadosamente as orientações do seu médico após seu retorno para casa.

Você sairá do hospital somente com um curativo no seu joelho. Você poderá removê-lo em casa mesmo dois dias após a cirurgia, mantendo limpo somente com soro fisiológico. Você pode tomar banho, mas deve evitar água diretamente sobre as incisões. Mantenha suas incisões limpas e secas.

Seu retorno ao consultório com seu médico será dentro de aproximadamente 7 dias da cirurgia, para verificar seu progresso, revisando os achados cirúrgicos e começando o programa pós-operatório de reabilitação.

Após a reconstrução, o paciente necessita realizar fisioterapia por um período de 6 a 8 meses, antes de retornar completamente as atividades normais.

Importante:

Inchaço (edema): eleve sua perna o máximo possível nos primeiros dias depois da cirurgia. Aplique gelo 5 a 6 vezes ao dia durante 20 minutos. Proteja a pele com um tecido fino para que o gelo não queime a sua pele.

Apoio: você usará um par de muletas por cerca de 2 semanas – na primeira semana sem apoiar o membro inferior operado e, na segunda semana, fazendo apoio parcial. Você pode, gradualmente, colocar seu peso sobre a perna operada à medida que seu desconforto permita e assim que recupere a força do joelho. Você está autorizado a dirigir assim que suas condições o permitam.

Exercícios Pós-operatórios Imediato: você deverá exercitar seu joelho regularmente, várias vezes por dia, durante o período inicial de reabilitação domiciliar, conforme orientação do seu médico. Um fisioterapeuta capacitado pode ajudá-lo com o programa de reabilitação, se o seu médico recomendar.

Medicações: normalmente são prescritas medicações analgésicas e/ou anti-inflamatórias para ajudar a aliviar o desconforto decorrente da cirurgia.

Complicações: incluem desde problemas inerentes a retirada e fixação do enxerto, até infecção, comprometimento venoso (trombose venosa) e acúmulo de sangue no joelho (hemartrose), e, depois, problemas com a integração do enxerto e problemas na zona doadora dos enxertos. São infreqüentes e quando identificadas são adequadamente tratadas.

Sinais de alerta

Chame seu cirurgião ortopedista imediatamente se você sentir algo do que se segue:

• Febre.
• Persistente calor ou rubor (vermelhidão) na volta do seu joelho.
• Persistente ou crescente dor.
• Inchaço significante em seu joelho.
• Dor crescente em seu músculo da panturrilha.
• Diminuição da respiração ou dor no peito.

Reconstrução Ligamentar LCA